Diabete: Tipos, Causas e Sintomas

Diabete-Tipos-Causas-e-Sintomas

Diabete-Tipos-Causas-e-Sintomas

O diabete é uma doença muitas vezes silenciosa, onde alguns pacientes sequer imaginam possuí-lo.

Existem vários tipos da doença e o diabete tipo 2 é o que mais passa despercebido, onde quase a metade dos pacientes desconhecem que possuem a doença, em decorrência de seu lento efeito.

Sintomas do Diabete

Entretanto, alguns sintomas são presentes, de forma única ou associada, em quase todos os pacientes que possuem a doença, dos quais podemos citar:

- Micção excessiva: Urinar excessivamente, principalmente à noite, onde a frequência passa a ser anormal.

- Forte sede durante todo o dia: aquela sensação de boca seca e um desejo forte por tomar água durante todo o dia é um dos principais sintomas. A frequente micção pode ser originária do excesso de ingestão diária de líquidos.

- Aumento do apetite: aumento abrupto de apetite pode ser um forte indício do surgimento da doença. Monitore seu apetite constantemente. Caso perceba algo incomum, procure um médico especialista.

- Perda de peso corporal: Mesmo em pessoas obesas, que comem regularmente a mesma quantidade de alimentos, a perda de peso pode ser percebida. Com a progressão da doença, a redução de peso fica mais perceptível.

- Cansaço e desanimo: aquela sensação de cansaço e desanimo tomam conta dos pacientes, à medida que a doença progride. O corpo fica pesado e o ânimo para realizar as tarefas mais comuns torna-se raro.

- Visão turva: um dos focos da doença é a visão. A vista começa a ficar turva e torna-se difícil focar qualquer objeto. Com o tempo, o paciente pode até mesmo perder a visão, de forma parcial ou total.

- Aumento de infecções: o diabete facilita o surgimento de infecções de todos os tipos, principalmente as cutâneas.

A diferença entre a diabete tipo 1 e 2 é que no segundo caso os sintomas surgem com o passar do tempo, de forma lenta e progressiva. Muitas vezes, o paciente dará conta somente quando a doença estiver num estágio mais avançado. Por isso, é importante fazer exames periódicos e ficar atento para esses sintomas. Caso surjam dúvidas, procure um especialista com urgência.