Como Diminuir os Efeitos da Menopausa

menopausaTodas as mulheres, a partir de uma determinada idade, sofrerão com os efeitos da menopausa. Não há como escapar, uma vez que ela surge em função de inevitáveis transformações hormonais, alterando o funcionamento de todo o organismo feminino.

Mesmo que não haja possibilidades de envelhecer sem sofrer as suas conseqüências, alguns cuidados e condutas podem permitir conviver com essa nova fase, de uma forma mais natural e menos traumática.

Mude a rotina diária

O ideal é modificar sua rotina diária, adotando as seguintes condutas:

- Adote um cardápio balanceado, incluindo fibras e cálcio. Além disso, alimentos como o azeite de oliva e as carnes de peixe são ótimas opções. Alguns grãos como a linhaça e a soja amenizam os sintomas da menopausa. Alimentos de efeito diurético, tais como o abacaxi, o pepino e a alface também retardam seus efeitos, além da ingestão diária de água, nas quantidades ideais, próximas ou superiores a 2 litros diários.

- Determinadas bebidas tais como chá mate, café, refrigerantes e bebidas alcoólicas devem ter consumo moderado, pois aumentam os quadros de insônia, nervosismo e ansiedade, além de reduzirem a absorção de cálcio pelo organismo, enfraquecendo os ossos.

- Adote uma rotina diária de exercícios, pois minimizam os efeitos da menopausa sobre o organismo, regulando a temperatura corporal e minimizando o efeito do calor excessivo, tão comum nessa época da vida feminina. Para as sedentárias, a prática da caminhada é ótima opção para estimular o metabolismo e regularizar as funções vitais.

- Uma das alterações mais evidentes na mulher é a dificuldade de lubrificação da vagina durante o ato sexual. Para isso, utilize um bom lubrificante íntimo que permitirá continuar usufruindo dos benefícios do sexo, sem quaisquer inconvenientes.

como-dimunuir-os-efeitos-da-menopausaO mais importante é se preparar muito antes da menopausa, adotando práticas sadias de alimentação e procurando ter uma vida menos sedentária, para retardar o seu surgimento e conviver com essa nova fase de maneira menos incômoda.