Absorventes Internos: Dicas e Cuidados ao Usar

As mulheres sofrem, todos os meses, o desconforto da menstruação. Um período incômodo e muitas vezes constrangedor, principalmente quando surgem de surpresa, sem prévio aviso. Caso não haja um absorvente em mãos, as coisas podem se tornar bastantes desagradáveis.

absorvente inteno

Os absorventes são amigos inseparáveis de qualquer mulher que queira se manter seca e segura. Para ter uma idéia dessa amizade, uma mulher, durante toda a sua vida, consome uma média de 10 a 15 mil unidades. Imaginem o impacto disso no ambiente, uma vez que cada unidade leva em torno de 100 anos para se decompor.

Uma forma de reduzir esse problema,seria através do uso dos absorventes internos, cujos componentes são pouco prejudiciais ao meio ambiente. Deve-se, porém ter muito cuidado com seu uso contínuo, pois podem causar uma série de problemas para a saúde da mulher.

No processo de fabricação desses absorventes, alguns componentes podem afetar a saúde feminina. Produtos como o Ravon, os dióxidos, o amianto e a dioxina acarretam uma série de doenças, entre elas o câncer.

Cuidados com uso prolongado

Outra consequência importante é a redução acentuada da imunidade e interferência na fertilidade. Até mesmo para os homens que se relacionam com mulheres usuárias desse tipo de absorvente, constatou-se redução na contagem de espermas.

Especialistas aconselham o uso de absorventes internos, cuja composição não promova sangramento das mucosas e que sejam compostos de algodão ao invés de amianto.

O amianto é tão prejudicial que suas consequências podem ser detectadas em curto espaço de tempo. Tenha sempre o hábito de ler a bula e a composição dos produtos que você adquire.

Se puder, use absorventes externos, mesmo que causem maior impacto no meio ambiente. Caso faça questão de usar aqueles de uso interno, evite aqueles feitos com amianto.

Adotando esses cuidados, uma série de graves problemas de saúde pode ser evitada. Lembre-se: fuja do amianto. Sua saúde agradece.